“Era pior pessoa do mundo”, diz Guilherme de Pádua sobre crime


O ex-ator e agora pastor Guilherme de Pádua resolveu gravar um vídeo para pedir perdão aos familiares da atriz Daniella Perez, assassinada por ele e a sua então esposa Paula Thomaz, em 1992. A gravação foi dirigida à Glória Perez e ao ator Raul Gazolla, mãe e marido de Daniella na época, respectivamente.

“Talvez eu nunca tenha uma oportunidade real de pedir perdão. Por isso, Gloria Perez, eu te peço perdão por todo o sofrimento que te causei. Jamais esqueci daquele encontro na carceragem, nunca esqueci”, diz Guilherme de Pádua no vídeo.

O ex-ator lembrou do momento em que se encontrou com Raul Gazolla, horas após o assassinato de Daniella. Os dois chegaram a se abraçar. Na ocasião, os investigadores ainda não haviam concluído que Guilherme e Thomaz tinham sido os autores do crime que chocou o Brasil.

“Raul Gazolla, eu te peço perdão, nunca esqueci do dia que fui chamado na delegacia, você estava lá e se arrastou até mim, me abraçou chorando. Ali vi que era a pior pessoa do mundo”, diz Guilherme na gravação.

Ritual satânico

O assassinato de Daniella Perez voltou à tona na imprensa devido ao lançamento de uma série que aborda o caso. Chamada “Pacto Brutal”, a programação traz comentários de pessoas como a mãe da atriz, Glória Perez, além de Cláudia Raia, Fábio Assunção, Raul Gazolla, Cristiana Oliveira, Maurício Mattar, entre outros.

Em um dos trechos, Gloria disse acreditar que a sua filha foi vítima de um ritual satânico. A atriz foi morta com vários golpes desferidos com um punhal, segundo a perícia. “Ela [Daniella] foi encontrada debaixo de uma árvore e dentro de um círculo previamente queimado”, disse a novelista.

“A queima, segundo o laudo da perícia, teria sido feita há uns 10 ou 15 dias [antes do crime]. Dentro da casa deles [Guilherme de Pádua e Paula Thomaz] foi encontrada uma imagem”, destacou. “Havia um pacto claríssimo entre os dois.”

Arrependimento

Guilherme de Pádua, por sua vez, confessou o crime na época. Ele e a ex-esposa, Paula Thomaz, foram condenados e presos. Em 1999 o ex-ator ganhou a liberdade condicional Convertido a Jesus Cristo ainda na prisão, ele se tornou funcionário da Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte.

Atualmente o ex-ator é pastor evangélico e tem reiterado o seu arrependimento pelo crime cometido no passado. Em 2010, ele já havia externado isso durante uma entrevista.

“Já sonhei com esse momento”, disse ele sobre um potencial pedido de perdão pessoal para Gloria Pezes. “Acho que beijaria os pés dela, deixaria ela me bater.”

“Eu ia ter para dizer para ela que o mesmo Jesus que consegue salvar um criminoso e fazer a vida dele ter sentido, é o mesmo que faz uma mãe que perdeu a filha fazer coisas maravilhosas”, disse Pádua, acrescentando que “o mundo precisa de perdão”.

Em seu vídeo atual, Guilherme de Pádua voltou a falar sobre a necessidade de perdão, mas demonstrando desesperança quanto a isso.  “Talvez, não vá significar nada, mas quero deixar registrado”, disse ele.

“Não que isso vá realmente gerar um perdão, porque um perdão é um dom de Deus, tem mais a ver com quem perdoa do que com quem é perdoado. Se estivesse no lugar de vocês, provavelmente, não perdoaria. Então, não espero, mas deixo registrado”, conclui. Assista:

Assine o Canal





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.