Jordan Peterson urge Igreja ao evangelismo: ‘Antes que seja tarde’


Em uma “Mensagem às Igrejas Cristãs”, o psicólogo canadense mundialmente renomado Jordan Peterson alertou que os jovens, especialmente os homens, estão enfrentando uma desmoralização sem precedentes e, por esse motivo, a Igreja deve deixar de lado pautas sociais contemporâneas e salvar almas antes que “seja tarde demais”.

“É claro que é completamente presunçoso da minha parte ousar escrever e transmitir um vídeo intitulado ‘Mensagem às Igrejas Cristãs’. Mas vou fazê-lo de qualquer maneira, porque tenho algo a dizer e porque esse algo precisa ser dito”, afirmou.

Jordan Peterson se tornou uma figura mundialmente conhecida após passar a confrontar imposições do politicamente correto na sociedade. Isso o levou a sofrer uma intensa perseguição no meio acadêmico ao longo dos últimos anos, assim como na mídia.

Em 2021, após se recuperar de uma forte depressão contra a qual sofreu após perder a esposa, ele admitiu – em prantos – que havia se tornado um homem de fé e passado a crer em Jesus Cristo.

Já em 2022, afirmou que a Bíblia é o alicerce do mundo: “Muito mais do que apenas a verdade”.

Masculinidade sob ataque

Jordan Peterson afirmou que, nos últimos quatro anos, enquanto falava sobre uma abordagem psicológica da Bíblia, a maioria de seus ouvintes eram homens jovens. Para ele, isso é sintoma de uma cultura que, sob influência do feminismo, passou a atacar as características masculinas.

“No Ocidente, por causa do peso da culpa histórica que está sobre nós, uma variante do sentido do pecado original em um sentido muito real, e por causa de uma tentativa muito real daqueles possuídos pelo que pode ser descrito como ideias inúteis para armar essa culpa, nossos jovens enfrentam uma desmoralização que talvez não tenha paralelo”, introduziu o psicólogo.

Em seguida, ele acrescentou: “Isso é particularmente verdadeiro para os homens jovens, embora qualquer coisa que destrua os jovens acabará por fazer o mesmo com as mulheres jovens”, declarou.

Referindo-se especialmente ao antinatalismo (uma ideologia que prega o fim da reprodução humana por considerar o nascimento um ato moralmente ruim) e ao niilismo (filosofia que difunde o ceticismo e o pessimismo generalizado), o psicólogo expôs a dimensão da repressão que recai sobre os homens na sociedade ocidental:

“Quando são crianças, os meninos são intimidados por suas preferências de brinquedos, que muitas vezes incluem armas de brinquedo, como revólveres, e jogos mais violentos, pois os meninos exigem brincadeiras ásperas e ruidosas ainda mais do que as meninas, para quem também é um necessidade”, recapitulou.

“Na escola primária, os meninos são advertidos, envergonhados e controlados de maneira muito semelhante por aqueles que acham que brincar é desnecessário, principalmente se for competitivo, e que valorizam uma obediência dócil e inofensiva acima de tudo”, criticou.

Essa incubação de “uma ideologia extremamente danosa” consiste em três acusações, explicou Peterson: “A cultura humana, particularmente no Ocidente, é interpretada como um patriarcado opressivo motivado pelo desejo, vontade e capacidade de usar o poder para atingir fins puramente egoístas e egoístas”.

“A segunda acusação é que a atividade humana, particularmente a realizada no Ocidente, é fundamentalmente um empreendimento de espoliação do planeta. A raça humana é uma ameaça à utopia ecológica que existia antes de nós e poderia hipoteticamente existir depois de nós na nossa ausência”, ironizou.

“A terceira acusação”, segundo ele, é que “o principal contribuinte para a tirania que compõe o patriarcado opressivo e estrutura todas as nossas interações sociais passadas e presentes e a espoliação imperdoável de nossa amada mãe Terra é a maldita ambição masculina, competitiva e dominante, louca pelo poder, egoísta, exploradora, estupradora e pilhagem”.

É preciso reagir

As pessoas no Ocidente estão enfrentando “um ataque total nos níveis mais profundos […] um ataque à própria civilização”, alertou Peterson. “[Os jovens se tornaram] profundamente conscienciosos, cheios de culpa e arrependimento [que acreditam que] todo impulso profundo que os move para o mundo, para a aventura de sua vida – mesmo aquele impulso que os atrai para as mulheres – nada mais é do que a manifestação do espírito que é essencialmente satânico por natureza”.

Em seguida, Peterson pontuou que isso é errado “teologicamente, moralmente, psicologicamente, e praticamente cientificamente”.

A Igreja tem o papel, na visão do psicólogo, de lembrar às pessoas, incluindo os jovens, que “talvez até mesmo antes de tudo, que eles tenham uma mulher para encontrar, um jardim para passear, uma família para nutrir, uma arca para construir, uma terra para conquistar, uma escada para o céu para construir, e a terrível catástrofe da vida, para enfrentar com firmeza na verdade, dedicado ao amor e sem medo”.

Em seguida, fez seu principal pedido: “Convide os rapazes de volta, diga, literalmente, a eles: ‘Vocês são bem-vindos aqui. Se ninguém mais quer o que você tem a oferecer, nós queremos. Queremos chamá-lo para o propósito mais elevado de sua vida. Queremos seu tempo e energia e esforço, sua determinação e sua boa vontade. Queremos trabalhar com você para melhorar as coisas, para produzir uma vida mais abundante para você, sua esposa e filhos, sua comunidade, seu país e o mundo’”.

O próprio Peterson enfatizou, em seguida, que a própria Igreja cristã enfrenta problemas por influências da cultura progressista e pela hipocrisia que permeia toda a cultura ocidental: “Somos mais abundantes, às vezes, com demasiada frequência, corruptos e às vezes profundamente corruptos. Estamos desatualizados, assim como todas as instituições com suas raízes no passado, mas ainda muitas vezes sábias”.

Para os jovens que são céticos sobre essas coisas, Peterson questionou: “O que mais você tem? Você pode abandonar as igrejas em seu cinismo e descrença. Você pode dizer a si mesmo, de forma narcisista e solipsista: ‘A igreja não expressa o que eu acredito adequadamente’. Quem se importa com o que você acredita? Por que seria sobre o que você quer?”.

Então Jordan Peterson se voltou para as igrejas protestantes e disse: “Vocês são os piores no momento. Coloque um outdoor dizendo que os jovens são bem-vindos aqui. […] Diga àqueles que nunca estiveram em uma igreja exatamente o que fazer, como se vestir, quando aparecer, com quem entrar em contato e, o mais importante, o que eles podem fazer”.

“Peça mais, não menos, daqueles que você está convidando. Pergunte mais deles do que qualquer um já fez. Lembre-os de quem eles são no sentido mais profundo e ajude-os a se tornarem isso. […] Vocês são igrejas, pelo amor de Deus. Pare de lutar por justiça social. Pare de salvar o planeta. Atenda algumas almas. Isso é o que você deveria fazer. Esse é o seu dever sagrado. Faça isso agora, antes que seja tarde demais. A hora está próxima”, encerrou, de acordo com informações do portal The Christian Post.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.