progressismo induz “onda de intolerância” aos cristãos


Uma pesquisa divulgada pelo Lifeway Research apontou o que muitos cristãos que atuam na área social, militando em causas de caráter político conservador, já têm percebido há anos. Ela diz que há uma espécie de “onda crescente de intolerância” contra os seguidores de Cristo.

Um dado que chama atenção, segundo Scott McConnell, diretor executivo da organização, é que esse crescimento estaria relacionado ao progressismo ideológico. Isto é, ao pensamento político da esquerda.

Scott relacionou os “ideais progressistas e seculares” ao aumento da intolerância aos cristãos, uma percepção que, de acordo com o levantamento, foi confirmada por pessoas até mesmo de outras religiões.

“No mercado americano de ideias, nem todos os sistemas de pensamento são bem-vindos. A maioria de todas as religiões percebe essa reação contra os cristãos hoje”, disse Scott.

A pesquisa apontou que 69% dos protestantes, 59% dos católicos e 52% dos membros de outras vertentes religiosas acreditam estar havendo uma “onda de intolerância” aos seguidores de Cristo.

Como esperado, a liberdade religiosa também passou a ser afetada e 54% dos entrevistados na pesquisa, realizada em setembro de 2021 nos Estados Unidos, disseram acreditar nisso.

“Como alguns grupos buscam mais liberdade, muitas vezes isso invade a liberdade de outros. Não é de surpreender que aqueles que são mais ativos religiosamente sejam os que notam reduções na liberdade religiosa em comparação com aqueles que não praticam religião”, disse Scott.

A noção de que a intolerância aos cristãos tem aumentado devido a um contexto ideológico foi muito bem enfatizada por Scott. Na prática, são questões relacionadas ao modo como a pregação e a cultura judaico-cristãs têm sido combatidas em áreas como educação, política e, consequentemente, nas mídias.

“A intolerância é uma reação cultural”, disse o diretor da Lifeway Research. Para saber mais informações sobre a perseguição aos cristãos no Brasil e em outras partes do mundo, clique aqui.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.