viúva cristã é presa por anunciar o Evangelho a vizinhos


Uma viúva cristã foi presa por evangelizar seus vizinhos de aldeia na Laos, um dos países mais hostis ao cristianismo. O relato de seu caso vem sendo compartilhado por entidades que monitoram a perseguição religiosa a cristãos ao redor do mundo.

O caso de Rina – pseudônimo adotado por razões de segurança – foi reportado pela entidade Christian Aid Mission, que foi presa na aldeia tribal de Prai. Tudo começou quando a Polícia chegou ao local, usando alto-falantes, determinando a proibição de evangelismo, especificamente.

O povo Prai é animista e adora deuses representados pela natureza. Com a proibição de anunciar a mensagem do Deus cristão, Rina ficou curiosa e procurou dois missionários que viviam na região.

Na conversa, os missionários compartilharam o Evangelho com Rina, o que a levou a aceitar o apelo e orou entregando sua vida a Jesus. De acordo com informações do portal MNN, na oração ela foi curada de uma doença bacteriana crônica.

Maravilhada com a mensagem e com o milagre vivido, Rina passou a compartilhar sua nova fé com os moradores da aldeia, e muitos outros abraçaram a Cristo como seu Salvador.

Um funcionário do distrito ficou sabendo a respeito do florescimento de uma pequena igreja na aldeia, e foi ao local acompanhado de policiais, ordenando que todos os crentes renunciassem à sua fé.

Diante da recusa dos novos convertidos, o burocrata então exigiu saber quem havia sido a primeira pessoa a se tornar cristão. Um líder de ministério local diz que Rina se apresentou e foi colocada em prisão domiciliar.

A situação, ocorrida há oito meses, permanece inalterada. Rina continua presa e sem perspectiva de mudança da situação.

O Laos, presente na lista de 50 países mais hostis para cristãos, tem em vigor um decreto de 2016 que autoriza o Ministério do Interior a interromper quaisquer atividades religiosas contrárias a políticas, “costumes tradicionais”, leis ou regulamentos nacionais.

No entanto, grande parte da perseguição aos cristãos no Laos é realizada por autoridades regionais que agem fora da lei e da Constituição, que no papel garante a liberdade religiosa.

Cerca de 60% da população do Laos é budista e 32% animista, com o animismo também sendo uma variação das crenças e práticas dos budistas.

Apesar da oposição cultural e oficial, a Christian Aid Mission diz que obreiros com um ministério nativo plantaram 16 igrejas domésticas durante um período recente de seis meses, e 1.213 pessoas depositaram sua fé em Cristo.

Muitas dessas pessoas aceitaram a fé em resposta a mensagens do Evangelho transmitidas ao vivo pelo Facebook, ou por mensagens gravadas em MP3 players, pela realização de seminários ministeriais e evangelismo em cidades e áreas rurais.

Missionários locais estão formando discípulos e ajudando os perseguidos em todo o país, pedindo oração dos cristãos ocidentais para que sejam sustentados pelo Senhor.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.