Mundial sofreu 15 condenações e acumula dívidas e penhoras


O fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus, Valdemiro Santiago, estaria acumulando dívidas e penhora de bens por conta de condenações judiciais sofridas pela instituição, que somariam mais de R$ 2,5 milhões.

De acordo com um levantamento do Uol, ao todo foram 15 condenações num intervalo de 30 dias, todas elas em primeira instância no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP). As condenações referem-se a dívidas pelas locações de imóveis para o funcionamento da Igreja Mundial.

Entre 23 de maio a 21 de junho, as condenações resultaram em dívidas superiores a R$ 2,5 milhões. Um dos casos, por exemplo, envolve um imóvel em Mogi Guaçu, onde uma filial da Igreja Mundial foi instalada em 2014, e desde 2019 não paga o valor mensal.

Antes de processar a instituição, o proprietário tentou efetuar uma cobrança extrajudicial, sem sucesso. Nesse caso, o juiz Roginer Garcia Carniel condenou a Mundial a pagar R$ 381 mil, além dos juros e correção monetária.

Um caso na cidade de São Bernardo, um funileiro que cobra R$ 20 mil da instituição ganhou o processo, julgado pelo juiz Rodrigo Campos.

Como a Igreja Mundial foi condenada em primeira instância, pode recorrer em todos os casos. A defesa sustenta que a instituição não visa lucros, e que é fato “público e notório” que vem atravessando dificuldades financeiras, ”principalmente pelo longo período de pandemia”.

O período de confinamento imposto pelas autoridades resultou em grave crise econômica ao país, com as classes sociais de menor poder econômico sendo as mais afetadas. Esse é exatamente o público que forma os frequentadores da Mundial. Nos processos, os advogados disseram que “todas as igrejas do Brasil foram compelidas a fechar as portas”, e que a falta de arrecadação de dízimos e ofertas é a responsável pelo não pagamento.

Escândalos

A igreja conduzida por Valdemiro Santiago vem ficando marcada por problemas na Justiça, derrotas em processos e escândalos, como no caso da oferta pedida em troca da semente de feijão, na campanha “Sê Tu uma Bênção”.

Acusada pelo Ministério Público de tentar enganar os fiéis por, supostamente, oferecer a cura para a covid-19, a Igreja Mundial conseguiu provar que estava sendo vítima de uma edição fraudulenta do vídeo que gerou o processo e ele foi arquivado.

Entretanto, em agosto de 2021, Valdemiro foi acusado de ter recebido uma “cifra milionária” da própria igreja. O juiz Mário Roberto Negreiros Velloso afirmou que o líder religioso embolsou mais de R$ 1,2 milhão no último ano: “Há fortes indícios de que a igreja esteja transferindo seu patrimônio a Valdemiro”, disse o magistrado.

Em abril deste ano, o juiz Luiz Fernando Guerra determinou o leilão do templo da Mundial em Santo Amaro, na zona Sul de São Paulo, por conta de uma dívida de R$ 409,8 mil com uma empresa prestadora de serviço.

O edifício, avaliado em mais de R$ 33 milhões, tem 46,8 mil metros quadrados e capacidade para receber cerca de 20 mil pessoas. Inaugurado em 2014, possui setor administrativo, piscina, estacionamento para 813 carros e 162 motos, tudo dividido em cinco pavimentos.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.