“Tudo pelo ralo”, diz veterano de guerra ao lamentar o declínio dos EUA


Desde que assumiu o governo dos Estados Unidos, o presidente Joe Biden vem enfrentando uma série de críticas em relação à sua gestão, começando pela retirada desastrosa das tropas americanas do Afeganistão, algo que o veterano de guerra Carl Spurlin Dekel sem dúvida desaprovou.

O idoso falou sobre a situação atual do seu país em uma reunião de família, chegando a ficar emocionado pelo que tem visto atualmente. Carl foi um dos combatentes dos EUA na Segunda Guerra Mundial, e traz consigo a lembrança de como a América era no passado.

“A coisa mais importante na minha vida foi servir o meu país. Eu não acho que poderia tirar isso. O Senhor me trouxe para casa, e o Senhor acabou de me abençoar assim, e aqui estou eu, aos 100 anos”, disse o veterano à WTVT-TV, segundo o FaithWire.

Em dado momento, chorando, ele revelou que o seu sentimento é de desgosto pelo que os EUA vem se tornando. Segundo a CNN, a aprovação do governo Biden caiu para apenas 39% em junho, sendo o seu terceiro declínio semanal consecutivo.

“Hoje em dia, estou tão chateado com as coisas que fizemos, e as coisas pelas quais lutamos, e os meninos que morreram por isso, tudo foi pelo ralo. Nosso país foi para o inferno em uma cesta de mão”, disse o veterano de guerra.

“Não temos o país que tínhamos quando fui criado, de jeito nenhum. Ninguém vai se divertir como eu pude. Ninguém terá a oportunidade que tive”, lamentou o idoso.

Abandono de Deus

Para o ex-candidato à Presidência dos Estados Unidos, pastor Mike Huckabee, a situação atual dos Estados Unidos reflete o distanciamento da sua população da fé em Deus. Durante um episódio recente do podcast Strang Report, ele emitiu a sua opinião:

“O país passou por algumas mudanças bastante sérias e dramáticas”, disse ele. “A maior mudança é que passamos de uma sociedade que acredita no poder e na responsabilidade do indivíduo, para um foco mais no coletivismo, que é realmente o coração e fundamento do socialismo, ou comunismo.”

O líder religioso explica que a sua preocupação vai além das causas políticas, tendo em vista que essa “luta” não é puramente ideológica, mas sim espiritual.

“Como eu sempre disse, isso não é horizontal; isso é vertical. não apenas esquerda e direita. Isso é para cima e para baixo. Isso é se somos ou não um mundo centrado em Deus ou um mundo centrado em mim”, disse ele. Confira:

Inclinação da América para o ‘esquerdismo’ significa o abandono de Deus, diz pastor

Assine o Canal





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.