Malafaia defende Magno Malta e critica ação do ministro Barroso: “Cretino”


O pastor Silas Malafaia, líder da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, gravou um vídeo para demonstrar indignação contra uma decisão do ministro Luiz Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), contra o ex-senador da República, Magno Malta.

Barroso apresentou uma queixa-crime contra Malta, após ele acusar o ministro de ter respondido um processo pela Lei Maria da Penha, no passado, antes de ingressar no STF. A declaração do ex-senador foi durante um evento conservador realizado em São Paulo no último final de semana.

Em sua queixa, a defesa de Barroso acusa Malta de calúnia e propagação de desinformação, motivo pelo qual pede que a ação seja enquadrada no polêmico inquérito das “fake news”, conduzido pelo ministro Alexandre de Moraes.

Para o pastor Silas Malafaia, contudo, a reação de Barroso desrespeita o ordenamento jurídico, visto que Malta não possui foro privilegiado. No caso, a queixa-crime deveria ser apresentada primeiramente como uma ocorrência comum, em primeira instância, para só então, após o parecer do Ministério Público, o processo ter andamento.

“[Barroso] encaminha uma queixa-crime para o ditador-mor da toga, [ministro] Alexandre de Mores. O que tem a ver isso? Que conversa é essa? Se já não bastasse o inquérito ilegal das fake news. Agora, em vez de ele entrar na primeira instância (…) o senhor Barroso e o senhor Alexandre de Moraes estão dizendo que a primeira instância da Justiça brasileira não vale porcaria nenhuma, que a segunda instância da Justiça brasileira não vale porcaria nenhuma, que a terceira instância da Justiça brasileira não vale porcaria nenhuma, que o Ministério Público não vale porcaria nenhuma”, disparou Malafaia.

O pastor, na sequência, disse que se fosse notificado por queixa semelhante, não iria responder, e que se fosse preso por causa disso, haveria uma “balbúrdia” no Brasil contra os ministros, a ponto de eles caírem.

“Isso é uma aberração, isso é uma afronta. Se eu sou Magno malta, eu não respondia nada, eu entrava na Comissão Interamericana de Direitos Humanos e fazia uma denúncia… Barroso, você é um cínico, cretino e covarde. Eu queria que alguém encaminhasse uma notícia contra mim pra ver se eu dava resposta. Ia ter que me prender pra ter uma balbúrdia nesse país pra esses caras caírem”, disse o pastor. Assista:

Assine o Canal





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.