Evangélicos são confundidos e baleados por criminosos durante vigília


A prática de fazer vigília de oração é um costume típico das igreja evangélicas, e em alguns casos a reunião é feita fora do templo. Essa foi a intenção de um grupo de evangélicos que se reuniu no último sábado (21) em Porto do Mangue, no litoral da Costa Branca do Rio Grande do Norte.

O grupo se dirigiu a um monte para orar, quando infelizmente foi confundido por criminosos locais, que dispararam vários tiros. Já era madrugada quando o incidente aconteceu.

Alderir de Melo Lopes, de 47 anos, não resistiu aos disparos e terminou morrendo. Outros dois homens de 36 e 25 anos, além de uma adolescente de 17, ficaram feridos, mas conseguiram sobreviver, sendo levados ao Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró.

Os criminosos só pararam os disparos quando uma das vítimas conseguiu dizer que eram evangélicos e estavam fazendo uma vigília de oração. Eles fugiram na sequência e ainda não foram localizados. Devido à escuridão da noite, seus rostos não puderam ser detalhados.

A Polícia Militar informou que o local onde os evangélicos foram fazer a vigília, conhecido como Rua da Areia, situado por trás da quadra de esportes do município, é conhecido por ser muito perigoso, já tendo ocorrido outros homicídios ali, segundo informações do Blog do BG.

Vigília no monte

Em outro caso, dessa vez ocorrido em 2021, um grupo de evangélicos foi surpreendido por dois criminosos. Um deles, porém, ao anunciar o assalto, caiu morto assim que o pastor fez uma oração em sua direção.

O seu comparsa, logo após pegar um facão, também caiu, mas desmaiado, aparentando estar possuído por um espírito maligno. Pouco depois, o segundo criminoso acordou e reconheceu o pastor, a quem lhe pediu perdão.

O caso teve repercussão nacional e uma reviravolta, com o segundo criminoso dizendo estar arrependido e pedindo ajuda para ser tratado em uma clínica de recuperação. Veja este caso, aqui.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.