“A lição vem pelo exemplo”


A psicóloga cristã Marisa Lobo, conhecida no meio evangélico por sua atuação em defesa da família, listou algumas dicas valiosas sobre como os pais devem agir em relação à educação dos filhos. Para a a especialista, “a maior lição vem pelo exemplo” na convivência diária.

“Na primeira infância, a maior lição vem pelo exemplo e não pela orientação verbal, propriamente. É pelo comportamento e rotina dos pais que as crianças vão assimilando, aos poucos, os valores da fé cristã”, explica a psicóloga.

Marisa afastou a ideia de que é preciso aguardar uma determinada idade para começar a ensinar os filhos “no caminho em que devem andar”, como diz a Bíblia. Para a escritora, autora de livros como “Famílias em Perigo” e “Limites”, é possível educar os pequenos desde o berço.

“Isso acontece, por exemplo, quando a mãe ou o pai cantam um louvor para o bebê ainda no berço. Quando historinhas da bíblia, em forma de desenho, são usadas para ninar a criança ou mesmo para estimulação visual, aprendizado das cores e personagens, etc.”, disse ela em um artigo para revista Comunhão.

“Ou seja, você deve criar um ambiente totalmente ‘cristianizado’, de forma a despertar na criança os interesses pelas coisas de Deus. Músicas, desenhos, orações, objetos de decoração e até a vestimenta, aliados à atitude dos pais, criam essa atmosfera de exemplo que pode existir desde os primeiros meses de vida”, explica Marisa.

Na sequência, Marisa Lobo listou mais três dicas, destacando a importância da rotina como uma aliada, a necessidade de uso da linguagem infantil e a compreensão quanto aos limites naturais de cada idade

A psicóloga, que atualmente é pré-candidata ao cargo de deputada federal pelo Paraná, explicou que lares onde não há rotina, não constituem referenciais positivos para os filhos. Segundo Marisa, a rotina padroniza valores disciplinares que serão usados pela criança ao longo da vida, e isso envolve tarefas simples dentro da casa.

“O momento de oração durante a refeição, na hora de dormir, a leitura da bíblia ou do louvor, devem seguir uma rotina, a fim de que ela se estabeleça como algo que faz parte do dia-a-dia da criança de um jeito tão natural quanto escovar os dentes ou comprar pão na padaria”, ensina a psicóloga.

Por fim, a escritora pondera que “não podemos esquecer que crianças são apenas crianças, o que significa que elas estão amadurecendo”, de modo que “tudo o que você fizer deve ser com amor, paciência e compreensão, considerando que a criança vai assimilar as suas orientações, acima de tudo, pelo exemplo e não pelo método exaustivo da imposição forçada.”





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.