País dividido só pode ser curado por Deus, exorta pastor Franklin Graham


A crise moral enfrentada pelos Estados Unidos levou o país à divisão, e o pastor Franklin Graham afirmou, em rede nacional, que somente “a única esperança é Deus”, pois só ele pode salvar a nação.

Franklin Graham, que tem atuado intensamente através da entidade cristã humanitária Samaritan’s Purse na invasão russa à Ucrânia, afirmou que o cenário enfrentado pelos Estados Unidos demanda que os cidadãos do país se voltem a Deus urgentemente e corrijam seus rumos.

Em entrevista à Fox News em rede nacional, Graham afirmou que a origem da crise moral remonta à presença de professores que tiraram Deus das escolas, e urgiu aos pais que participem ativamente das atividades oferecidas a seus filhos nesses ambientes:

“Os pais precisam ir aos conselhos escolares. Precisamos fazer com que homens e mulheres cristãos concorram aos conselhos escolares. As pessoas viraram as costas para Deus”, disse, conclamando os irmãos na fé a influenciarem positivamente a sociedade.

“Nossos educadores tiraram Deus das escolas. Nossos políticos tiraram Deus da política. Nossa nação não se tornou melhor [por isso]. Nossa nação se tornou pior”, acrescentou o pastor.

“As pessoas não sabem dizer a verdade. Eles não têm ideia do que é a verdade. Parece que vamos de mal a pior”, insistiu o pastor. “A única esperança é Deus. Só Deus pode mudar esta nação”.

Cultura perversa

Relatando “orar para que as pessoas se voltem para Deus, busquem a Ele e peçam Sua ajuda em tudo o que fazemos – e que ele abençoe esta nação”, o pastor acusou a cultura popular do país como grande catalisador da crise moral:

“Nós nos tornamos muito violentos. Nosso entretenimento é muito violento. Deus julgou este mundo com um dilúvio, Ele inundou a terra inteira – e uma das razões é porque a humanidade se tornou tão má e o mundo tão violento. E veja quão violentos somos hoje”, comparou.

“Este é um momento crítico para a nossa nação. Questões como aborto e sexualidade e gênero estão sendo politizada como nunca antes. Nossa indústria do entretenimento empurra a violência. Ela empurra o sexo. E o pessoal de Hollywood se manifesta contra as armas – mas eles pegam armas e as glorificam”, acrescentou.

Em sua conclusão, o pastor lembrou que a justiça divina será derramada sobre o país: “Estamos tão distorcidos. E espero que nossa nação acorde e veja os problemas que enfrentamos e perceba que a única esperança é Deus”.

“Acredito que Deus vai julgar a América em algum momento. Ele nos deu tanto, e nós somos tão esbanjadores e tão desobedientes, e tão perversos no que estamos fazendo como nação. Nós apenas precisamos nos arrepender e abandonar nossos pecados. E talvez Deus nos ouça e nos perdoe”, finalizou o pastor, em rede nacional.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.