Fim dos tempos marcará o fim da Era da Igreja, diz pastor Tony Evans


Se os cristãos quiserem saber o que vai acontecer no futuro, eles só precisam olhar para a Bíblia. Esse é o resumo de um sermão sobre o fim dos tempos pregado pelo pastor Tony Evans no último domingo, 27 de março, na igreja que dirige.

Aos 72 anos, Tony Evans continua à frente da Oak Cliff Bible Fellowship Church, em Dallas, Texas (EUA), e tem enfatizado o papel dos cristãos frente ao mundo atual, absorto em progressismo e se distanciando cada vez mais da Palavra de Deus.

“Deus é impecavelmente perfeito em Seus anúncios proféticos”, disse durante o sermão sobre o fim dos tempos. “A Bíblia está cheia de profecias… a Bíblia é o programa profético de Deus, dando-nos um esboço das coisas que estão por vir”, acrescentou.

O pastor fez um panorama sobre algumas profecias escatológicas durante a pregação, e citou como exemplo Mateus 24:3, quando os discípulos de Jesus pediram que Ele revelasse os sinais de Sua segunda vinda:

“Vocês ouvirão falar de guerras e rumores de guerras, mas cuidem para que não fiquem alarmados. Essas coisas devem acontecer, mas o fim ainda está por vir. Nação se levantará contra nação, e reino contra reino. haverá fomes e terremotos em vários lugares. Tudo isso é o princípio das dores de parto”, diz o text de Mateus 24:6-8, lido por Evans.

No entanto, o pastor advertiu que Deus não deu a ninguém o conhecimento de quando Jesus retornará: “Não estou dizendo que o que estamos vendo hoje é uma prova cabal de que Jesus virá amanhã. O que estou dizendo é que pode ser”.

Petróleo

Aprofundando na Bíblia para discutir os sinais a serem observados nos próximos sete anos, Evans disse para observar a Rússia, os países do Oriente Médio e o crescente conflito sobre o petróleo, mercadoria que segundo ele, levará a tensão entre Rússia e Oriente Médio a um conflito.

“Você acha que tem preços altos da gasolina agora. Você ainda não viu nada. O petróleo se tornará a questão dominante. E com o petróleo sendo a questão, e o Oriente Médio em conflito com as nações petrolíferas, e a Rússia vindo do Norte, haverá uma união do Oriente Médio, da Europa, da Rússia. [A Bíblia] diz: ‘Deus vai providenciar para que eles se reúnam contra Israel’”, interpretou.

Israel foi escolhido por Deus para trazer a Palavra Viva e a Palavra escrita, enfatizou Evans, declarando que Deus sabia antes do tempo que Israel seria a nação que daria à luz o Messias, assim como Os Dez Mandamentos também sairiam daquela terra, e as Escrituras nasceriam através dos judeus:

“Tudo gira em torno do lugar de Israel. Quando Jesus Cristo voltar. Ele estará voltando para Jerusalém e Ele estará voltando conosco”, acrescentou Evans, referindo-se a Apocalipse 19:11. “Jesus Cristo vai voltar no final da tribulação com os santos que já foram arrebatados… Todo olho o verá”, acrescentou, citando Apocalipse 1:7.

Deus no controle

De acordo com informações do portal Christian Today, o pastor apontou o texto de Ezequiel 38 e enfatizou que os cristãos estão na “Era da Igreja”, que é a era entre Pentecostes e o arrebatamento vindouro:

“Nada disso acontecerá sem a orquestração de Deus. […] Eles podem não saber agora. Eles podem não acreditar agora. Eles podem não reconhecer agora. Mas naquele dia, não haverá dúvida de que esse é o dia do Senhor”.

“O relógio da Igreja começou… Deus estabeleceu Sua Igreja. Jesus estabeleceu Sua Igreja. As pessoas estão se tornando uma com Cristo. E aqueles que aceitam a Cristo se tornam parte desta Era da Igreja. A Era da Igreja chega ao fim no Arrebatamento. A razão pela qual ainda não é o fim é que há um evento que ocorrerá antes que o relógio do Fim dos Tempos seja acionado. E esse evento é chamado de Arrebatamento”, enfatizou o pastor.

Os cristãos que colocam sua fé em Jesus passarão por uma transformação durante o arrebatamento, pregou o pastor Evans: “Nós, que estamos vivos, seremos transformados. Tudo de errado com você no Arrebatamento será corrigido imediatamente. Todos voltarão à era de Adão e Eva quando foram criados no jardim”.

Ao final, Evans encorajou os cristãos a declararem corajosamente sua fé e não se “envergonharem” de suas crenças: “Estamos esperando o Arrebatamento. Estamos esperando a oportunidade de estar com o Senhor, e agora é hora de nos ocuparmos o Senhor e Seu Reino […] Este não é um momento para brincar de cristãos… Sou um seguidor visível e verbal de Jesus Cristo, sou um discípulo do Reino, sou um representante de Deus”.

Assine o Canal





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.