Preso várias vezes, cristão desafia a repressão para pregar na China


Pregar o evangelho em alguns países pode custar muito para os cristãos, incluindo o risco à própria vida. No entanto, há pessoas dispostas a desafiar a repressão para compartilhar o amor de Cristo de forma incessante, como o pregador chinês Chen Wensheng.

Devido ao seu regime comunista, a China é um dos países mais difíceis para um cristão exercer a sua fé, visto que o Partido Comunista busca controlar todos os aspectos da vida social, incluindo o que as religiões podem ou não dizer abertamente.

Apesar disso, cristãos como Chen Wensheng desafiam a repressão para anunciar o evangelho nas ruas do pais, mesmo sabendo que podem ser punidos com a prisão. O pregador, por exemplo, já foi preso várias vezes por causa da sua insistência em falar sobre Jesus.

Segundo a Iternational Christian Concern (ICC), autoridades policiais chegara ma sair da província de Hengyang, fora da própria jurisdição, para realizar uma das prisões de Chen. Para a surpresa dos agentes, o cristão passou a evangelizá-los na delegacia.

Chen recorre a um método simples de evangelho, que é o uso de cartazes. Ele segue o exemplo de Zhou Jinxia, uma chinesa que também já foi presa dezenas de vezes por pregar nas ruas da China usando este tipo de material.

No caso de Zhou, o seu principal objetivo é alcançar a vida do ditador chinês  Xi Jinping, o que tem feito ela ir até à sede do Partido Comunista para mostrar os seus cartazes com mensagens de fé, mesmo na parte de fora do edifício. As palavras são direcionadas especificamente para o presidente do país.

Ocupando a 17ª lugar na lista mundial de perseguição da organização Portas Abertas, a China tem visto o cristianismo crescer dia após dia, mesmo com toda a repressão religiosa, graças a atuação de Deus na vida de cristãos piedosos e corajosos como Chen e Zhou.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.