Mais de 4 mil pessoas se entregam a Cristo nos ônibus da Ucrânia


Anunciar o nome de Jesus é um dever de todo cristão, mesmo nos contextos mais difíceis, como numa guerra. É isso o que um grupo de missionários vem fazendo na Ucrânia, país que está sendo alvo de intensos ataques russos desde o dia 24 de fevereiro passado.

Se trata de um ministério chamado Intercessors for America, que também está presente no conflito militar travado na Ucrânia, levando esperança às vítimas da guerra. Os missionários da organização fizeram uma parceria com pastores e os cristãos locais, conseguindo aumentar os esforços para o evangelismo.

“O objetivo não era apenas fornecer ajuda, mas fornecer Jesus Cristo às pessoas”, disse uma missionária que não teve o nome verdadeiro revelado por razões de segurança. Ela explicou que a iniciativa vai além da abordagem espiritual.

Os evangelistas também oferecem ajuda humanitária, dando alimento, cobertores e abrigo quando possível. Como resultado, o amor de Cristo é testemunhado através de orações e também com relatos de cura, evidenciando ainda mais o poder de Deus no meio do conflito.

“Nós não paramos apenas na cura. É importante que as pessoas saibam quem as cura”, ressaltou a missionária, segundo informações do Charisma News. Também de acordo com a evangelista, o nome de Jesus tem sido anunciado até nos ônibus da Ucrânia, além de praças e em outros locais abertos.

Em duas semanas de evangelismo, cerca de 4 mil pessoas já entregaram suas vidas a Jesus, disse ela. De fato, como noticiado pelo Gospel Mais dias atrás, Deus tem promovido um avivamento espiritual e a união da Igreja em meio à guerra na Ucrânia, segundo o jornalista cristão Gwynn Williams.

“Muitas vezes subestimamos o poder único da unidade na Igreja, mas a crise na Ucrânia tem sido um catalisador para as igrejas intensificarem em todo o mundo e unirem forças em um derramamento de cuidado prático e espiritual que reflete o coração de Deus”, disse ele.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.