“Eu vi Jesus cara a cara”, diz mulher após experiência de quase morte


A experiência de quase morte, também conhecida pela sigla “EQM”, marcou a vida de uma mulher chamada Tina Hines. O seu testemunho se tornou tão impactante que ele passou a circular nas mídias sociais e em alguns meios de comunicação por anos, servindo como mais um exemplo de fé na veracidade de Jesus Cristo.

Natural de Phoenix, no Arizona (EUA), Tina estava com o seu marido quando teve um ataque cardíaco fulminante. Ela caiu e ficou sem respirar imediatamente. Brian, o seu esposo, ligou para a emergência médica e relatou o que estava acontecendo.

“Eu nunca vi ninguém com os olhos revirados”, disse ele ao lembrar do caso. Levada ao hospital ainda sem respirar, Tina passou cerca de 27 minutos sem estar consciente. Clinicamente, a medicina já considera a possibilidade de grave comprometimento cerebral a falta de oxigênio a partir de 5 minutos.

“Achei que ela estivesse morta”, disse Brian, segundo a CBN News. Ele revelou que na ocasião clamou desesperadamente a Deus para salvar a vida de Tina, mesmo vendo que aparentemente o seu estado já era praticamente irreversível devido à quantidade de tempo sem respirar.

“Foi uma oração de desespero. Eu disse: ‘Deus, tire tudo da minha vida se você me devolver a Tina’”, lembrou o marido. Já na UTI médica, os médicos chamaram Brian e seus parentes para dizer que haviam conseguido restaurar os batimentos cardíacos de Tina.

Contudo, as expectativas da equipe médica não eram boas. “O médico explicou: ‘Nós a desfibrilamos mais uma vez no pronto-socorro e ela voltou. Mas provavelmente houve 27 a 28 minutos com oxigênio limitado ou sem oxigênio. Não sabemos o que aconteceu”, lembra o esposo.

Os médicos induziram Tina ao coma profundo e esperavam que ela pudesse retornar, mas por causa do processo traumático devido à falta de oxigênio, a expectativa não era das melhores. A esposa de Brian, contudo, contrariou todos os prognósticos.

Isso porque, um dia depois, Brian entrou na sala da UTI onde a sua esposa estava internada e percebeu que ela havia acordado, mas ainda sem poder falar e um pouco desfalecida. Ele então sussurrou em seus ouvidos:

“O médico precisa saber que você pode respirar por conta própria. E eu disse a eles que você é uma supermulher. Você pode mostrar a ele que você pode respirar por conta própria?”, questionou o marido.

Tina, por sua vez, respondeu positivamente e mostrou que poderia respirar sem a ajuda de aparelhos. Brian imediatamente pegou uma caneta e um caderno para colocar em suas mãos, a fim de que ela pudesse se comunicar.

“E ela começou a fazer marcas, e eu não conseguia dizer o que era, e eu estava quase tremendo. Apenas segurei o caderno firme porque eu não queria que ele caísse”, disse o esposo. O que Tina conseguiu escrever surpreendeu a todos.

“Nós descobrimos que ela escreveu ITSREAL. ‘O que é real?’ E eu disse: ‘A dor? O hospital?’ Ela está balançando a cabeça lentamente. Os olhos estão fechados. Ela está totalmente ventilada. Ela está movendo tudo isso. Não, e então minha filha diz: ‘Céu?’ E ela então acenou que sim”, lembra o marido.

O primeiro gesto de Tina ao acordar do coma, contrariando todas as expectativas quanto as suas chances de sobreviver, foi escrever “É REAL” em referência ao céu. Após ter alta do hospital, a mulher contou detalhes da sua experiência sobrenatural.

“Eu só queria compartilhar que eu vi Jesus cara a cara e o inacreditável descanso e paz do que eu estava experimentando era Jesus ali com os braços abertos, e logo atrás de Jesus de pé havia um brilho incrível, era o mais vibrante e lindo amarelo”, disse ela.

Atualmente Tina é uma mulher saudável, pratica exercícios e vive testemunhando a sua experiência de quase morte como um exemplo de fé nas promessas bíblicas da vida eterna.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.