Pastora resgatada narra horror da invasão russa: ‘Matam crianças’


O voo de resgate feito pela Força Aérea Brasileira (FAB) para trazer de volta ao país brasileiros que viviam na Ucrânia, trouxe também uma pastora ucraniana casada com um pastor brasileiro, que relatou o horror da invasão russa.

A pastora Olena Coutinho, ucraniana, seu marido, o pastor Rodrigo Coutinho, brasileiro, e a filha da pastora, Anastacia, concederam uma entrevista na Base Aérea de Brasília após o desembarque do voo de resgate feito pela FAB.

O pastor Coutinho foi responsável por interpretar a entrevista, concedida em ucraniano ao portal Uol na última quinta-feira, 10 de março.

Olena contou que a invasão russa vem resultando na morte de civis e que muitos pilotos dos aviões russos abrem fogo contra as casas dos ucranianos: “Os caças rasantes bombardeiam áreas residenciais. Eles estão matando crianças na rua e pessoas, cidadãos de bem”.

A pastora fez questão de enfatizar que os soldados russos “estão bombardeando e metralhando nossas casas”, o que torna a permanência no país muito difícil.

Anastácia, que era assistente social na Ucrânia, deixou o marido em Kharliv, já que ele é policial e está lutando para resistir à invasão. Com ela, vieram os dois filhos: Michael, de 5 anos de idade, e Milena, de 7 anos.

Na entrevista, a família contou que a meta é chegar a São Paulo (SP) e tentar desenvolver um plano para tocar a vida, já que vieram como refugiados e ainda não conseguiram ajuda para se estabelecer e empregos.

Assine o Canal





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.