Detentos se batizam com tanque improvisado em penitenciária


Quando a vontade de servir a Deus é maior do que todas as outras coisas, não existe dificuldade que impeça o cumprimento as ordenanças bíblicas, a exemplo do batismo. Uma prova disso é o que detentos e um pastor fizeram para descer às águas numa penitenciária do Acre.

“Estamos fazendo o que o Senhor nos mandou”, disse o pastor Jucirlandio Francelino, presidente da Igreja Assembleia de Deus local. No total, 52 detentos foram batizados em um tanque improvisado, onde uma piscina de lona plástica foi utilizada.

Os presos que se entregaram a Cristo são frutos de um trabalho evangelístico realizado na Penitenciária Estadual Moacir Prado em Tarauacá, no interior do Acre. Vários pastores da Assembleia de Deus compareceram ao batismo, festejando o momento ímpar na vida de homens que já encontraram a liberdade dos seus pecados através de Jesus.

Para o pastor Francelino, o trabalho evangelístico significa levar “a palavra de amor, misericórdia, perdão e principalmente ressocialização, mostrando para os internos que existe um Deus que os ama e que pode reescrever as suas histórias”.

José Acirlenildo, um dos pastores que também participou do batismo, explicou que a cerimônia possui um significado ainda mais especial para detentos que no passado cumpriram os mais diversos crimes, uma vez que significa o nascimento de uma nova criatura.

“O Evangelho proporciona a mudança no coração e no comportamento destes homens. O ato do batismo simboliza que a pessoa passa a fazer parte do corpo de Cristo. Quando alguém é batizado, ele deixa o homem velho e se torna uma pessoa renovada”, disse o pastor.

A Assembleia de Deus do Acre publicou em suas redes sociais os registros do batismo, destacando cenas emocionantes. Agora seguidores de Jesus, muitos detentos já realizam cultos diários na penitenciária, evangelizando outros colegas.

O pastor Francelino lembrou que o trabalho evangelístico no presídio foi feito com a cooperação da direção penitenciária, algo fundamental para a recuperação social dos detentos.

“Queremos registrar os nossos mais sinceros agradecimentos ao Diretor Claudecir e toda sua equipe, por ter nos oportunizado esse momento ímpar na história da igreja e da unidade penitenciária”, disse ele.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.