“Devemos ensinar a Igreja a sobreviver”


Poucas pessoas têm experiência de vida para falar de luta armada e risco de morte do que o ex-guerrilheiro Jasar*, que passou parte da sua vida atuando no grupo narcoterrorista das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia. Atualmente como pastor, ele faz um alerta à Igreja de Cristo sobre o futuro da perseguição religiosa.

Jasar esteve no Brasil entre janeiro e fevereiro desse ano, a fim de contar o seu testemunho de conversão em várias igrejas do país. Ele saiu do submundo do crime e mergulhou no campo missionário, após ter conhecido o evangelho de Jesus e se rendido ao Senhor.

“Ele disse que estava me tirando da guerrilha para que eu pudesse servi-lo”, afirmou o ex-guerrilheiro em entrevista ao Guiame. Ele afirmou que, apesar do seu passado, Deus esteve lhe protegendo o tempo todo, indicando desde então que já havia um propósito para a sua vida.

“Um dia, fui capturado pelas forças militares [do governo] e tinha certeza que iria morrer. Em outra ocasião, num ataque nas montanhas que durou sete dias, também enfrentei a morte de perto. 27 guerrilheiros morreram, muitos ficaram feridos, mas Deus me guardou”, revelou.

Felizmente, assim como Deus salvou a vida de Jasar, ele disse estar vendo acontecer o mesmo com outros guerrilheiros, o que lhe dá muita alegria ao notar o quanto a misericórdia e a graça do Senhor alcança pessoas que já praticaram alguns dos piores crimes já conhecidos.

“Tenho visto homens que andaram comigo na guerrilha se tornando cristãos e outros que faziam parte de outros grupos também. Alguns se tornaram pastores, outros evangelistas e muitos frequentam a igreja onde eu prego a Palavra”, disse ele.

Perseguição que virá

Jasar fez questão de alertar a Igreja sobre o futuro da perseguição religiosa, algo que para ele vai se intensificar bastante. Ele mesmo contou que já perseguiu cristãos, chegando a ter contado com o irmão de um pastor que foi morto por causa disso.

“Eu persegui aquele pastor e hoje tenho contato com seus familiares. Eu pedi perdão a eles e reconheci meus erros”, disse ele. O ex-guerrilheiro acredita que a Igreja deve se preparar para situações críticas, motivo pelo qual precisa aprender a “sobreviver”.

“Como pastor, creio que devemos ensinar a Igreja a sobreviver em tempos difíceis. Precisamos ensinar o Evangelho e alertar a todos os cristãos sobre o tempo que estamos vivendo”, disse ele. “Os cristãos precisam saber que serão perseguidos e precisam se preparar para lidar com isso.” Veja o testemunho completo de Jasar, abaixo:

Assine o Canal

*Nome fictício por razões de segurança.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.