“Temos uma lavagem cerebral acontecendo”


Fugitiva da Coreia do Norte, o segundo país que mais persegue cristãos no planeta, a jovem Yeonmi Park ganhou fama mundial ao ter um vídeo seu viralizado nas redes sociais, quando ela tinha apenas 13 anos. Na gravação, ela conta os horrores da ditadura comunista que por décadas controla o seu país de origem.

Agora com 28 anos, Yeonmi Park continua agindo para alertar o mundo contra o regime ideológico comunista. Em um vídeo recente, por exemplo, ela faz um apelo aos americanos sobre a “lavagem cerebral” que acredita estar em curso na América.

“Nunca pensei que na América eu tivesse que me preocupar com lavagem cerebral e propaganda”, diz a ativista em um vídeo da PragerU. “Temos uma lavagem cerebral acontecendo neste país.”

Park se mostrou surpresa por causa das mídias sociais, que atualmente vêm censurando diversos tipos de conteúdo. Ela mesma, ao falar sobre o regime comunista da China, disse que teve seus conteúdos vetados nas plataformas.

“Sou censurada no YouTube e no Twitter porque falo sobre a China”, disse ela. “Nunca na minha vida pensei que na América eu teria que lutar pela liberdade de expressão. Mesmo nos Estados Unidos, a liberdade não é garantida e está se esvaindo a cada dia.”

Ao lembrar da sua infância na Coreia do Norte, Park disse que ela e a sua família viviam com medo constante. Não apenas cristãos, mas qualquer crítico do regime ditador é visto como uma ameaça, e por isso perseguido e punido, muitas vezes com torturas, prisão e a morte.

“Crescer como uma criança, vendo cadáveres nas ruas. Essa era minha rotina diária na vida”, disse ela, detalhando que o governo coreano busca controlar todos os aspectos da vida social.

“Você não é dono de si mesmo na Coreia do Norte. Você é propriedade do Estado. O regime decidiu o que lemos, o que assistimos, o que ouvimos. Literalmente, as pessoas são executadas lendo uma Bíblia”, contou. O vídeo (em inglês) pode ser assistido abaixo:

Assine o Canal





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.