Com depressão, pastor é achado morto em casa; suspeita é de suicídio


Familiares e irmãos na fé comunicaram a morte do pastor Antônio José Gonzaga Farias, da Igreja Batista Memorial, em Contagem, Minas Gerais. Ele foi achado morto dentro da própria casa pastoral. O líder religioso, segundo relatos dos conhecidos, vinha lutando contra uma depressão.

A Igreja não confirmou a causa da morte do pastor, mas segundo informações do Portal do Trono, o líder religioso teria cometido suicídio, com base nos relatos de amigos do falecido. Um comunicado de pesar foi divulgado nas redes sociais da denominação.

“É com extremo pesar que a Igreja Batista Memorial comunica o falecimento do nosso Amado Amigo, Conselheiro, Pai, Mestre, e Pastor Antônio José Gonzaga Farias, no dia 06 de fevereiro de 2022”, diz um texto no Instagram.

“Tão logo seja possível, postaremos informações sobre o sepultamento. Que o Espírito Santo conforte os nossos corações”, completa a publicação. Seguidores também lamentaram a morte do pastor Farias. Colegas de ministério também recordaram a trajetória de vida do líder religioso.

“Nossa profunda tristeza neste momento! Perco um colega de pastorado em Contagem, mas nos encontraremos na glória! Ele lutou o bom combate e agora está reservado a ele a coroa da justiça! Orando por toda a família Memorial!”, publicou um seguidor da denominação.

Ainda segundo relatos de pessoas próximas, o pastor vinha enfrentando dificuldades financeiras e administrativas junto à denominação. O sepultamento do pastor ocorreu no último dia 08, no Parque Renascer Cemitério e Crematório, no bairro Chácara Boa Vista, em Contagem.

Alerta contra a depressão

Segundo o médico Rodrigo Assunção, os cristãos devem tomar cuidado com os problemas de ordem emocional/psicológica, a fim de que não “espiritualizem” tudo, uma vez que isso pode prejudicar a compreensão e resolução desses conflitos.

“Tenho percebido também que a depressão não tem atingido somente os membros da igreja, mas também vários líderes têm sido acometidos por ela. A doença não tem processo seletivo, ou seja, não escolhe posição social, hierarquia ou tipo de atividade que a pessoa executa”, disse Rodrigo, segundo matéria já publicada pelo Gospel Mais.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.