Polícia interrompe celebração em igreja para verificar o uso de máscaras


O mundo ainda atravessa a pandemia do novo coronavírus, e apesar de alguns países já terem flexibilizado diversas medidas sanitárias que visam tentar conter a Covid-19, outros ainda mantém os protocolos de segurança em nível máximo, exigindo, por exemplo, o uso de máscara em locais abertos e fechados, como dentro de uma igreja.

Para garantir que essas medidas estejam sendo cumpridas, a Austrália tem determinado que a Polícia possa até mesmo interromper cultos e missas, a fim de verificar que os fiéis estão seguindo os protocolos sanitários. Foi o que aconteceu recentemente na Igreja Católica de Santa Bernadette, em Mount Hawthorn.

Os fiéis foram surpreendidos quando viram os policiais entrando no templo subitamente, sem qualquer aviso prévio, segundo informações da emissora de TV local, 7News. “Onde vimos esse comportamento antes na história?”, protestou um fiel através das redes sociais.

Um paroquiano chamado Matthew, disse à Rádio 6PR que os fiéis ficaram indignados com a iniciativa da Polícia. “Todo mundo ficou muito chocado. Foi um confronto”, disse. “É preocupante ver a liturgia que você ama ser parada pela polícia.”

O episódio também foi criticado pelo arcebispo da Arquidiocese Católica de Perth, Tim Costelloe. Ele lamentou o fato, dizendo que seria possível garantir o cumprimento dos protocolos de outra maneira, sem a necessidade da Polícia invadir o templo e interromper a celebração religiosa.

“Espero que outras maneiras possam ser encontradas para lidar com essa questão delicada no futuro, e meu escritório está pronto para cooperar com a polícia neste assunto”, disse ele.

“É política formal e muito pública da Arquidiocese de Perth fazer todo o possível para facilitar o cumprimento de todas as exigências do governo em relação à pandemia do COVID-19. É uma pena para mim que a polícia tenha sido colocada em uma posição que os levou a tomar as medidas que fizeram”, acrescentou o arcebispo.

Em resposta às críticas que foram levantadas contra os policiais, a Polícia australiana divulgou um comunicado, afirmando que a ocorrência foi o resultado de uma denúncia sobre o não uso de máscara no templo. “Ao comparecimento, cinco pessoas foram abordadas pela polícia e cumpriram o uso de máscara. Uma pessoa forneceu prova de isenção”, diz o comunicado.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.