Fundador da Hillsong, pastor Brian Houston se afasta da igreja


O pastor Brian Houston se afastou do cargo de presidente global da Igreja Hillsong para se defender em um processo que o acusa de omitir um caso de abuso sexual que teria sido cometido por seu pai na década de 1970.

Brian Houston anunciou seu afastamento e afirmou que permanecerá ausente pelo resto deste ano enquanto enfrenta julgamento por supostamente ocultar abusos sexuais que teriam sido cometidos por Frank Houston, seu pai. O casal Phil e Lucinda Dooley serão os novos pastores globais interinos.

“No ano passado, recebi notícias inesperadas de acusações contra mim que alegam ocultar informações que poderiam ter sido relevantes para processar Frank Houston. Essas alegações foram um choque para mim, e é minha intenção defendê-las vigorosamente”, disse o pastor Brian Houston à igreja em um comunicado no último domingo.

“Então, concordei em me afastar de todas as responsabilidades do ministério até o final do ano”, acrescentou o líder da Igreja Hillsong, que ficou conhecido por zelar de princípios inegociáveis da Bíblia enquanto comandou a denominação.

Em agosto passado, investigadores anunciaram que o pastor estava sendo acusado de “ocultar crimes sexuais infantis”: “A polícia alegará no tribunal [que Houston] conhecia informações relacionadas ao abuso sexual de um jovem na década de 1970 e não levou essas informações à atenção da polícia”, disseram as autoridades australianas.

Em uma declaração feita à época, Brian Houston expressou “choque” com as acusações: “Sempre fui transparente sobre esse assunto. Eu professo veementemente minha inocência e defenderei essas acusações, e agradeço a oportunidade de esclarecer as coisas”.

No anúncio feito ontem, o pastor explicou que, durante uma reunião do conselho da igreja em dezembro, o consultor jurídico externo da Hillsong aconselhou que “seria a ‘melhor prática’ para mim me afastar completamente da liderança da igreja durante os procedimentos judiciais”, que devem levar o ano inteiro.

O pastor fundou a Hillsong em 1983, nos subúrbios de Sydney, e disse que pretende “lutar contra a acusação e dar as boas-vindas à oportunidade de esclarecer as coisas”. Ele disse ainda que sua esposa, Bobbie, “pretende permanecer totalmente engajada na igreja”.

Sobre as acusações contra seu pai, o pastor afirmou que descobrir as acusações foi um momento de muita tristeza e que precisou “aceitar o fato de que a pessoa que eu admirava não era quem eu pensava que era”, segundo informações do portal The Christian Post.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.