Pastor elenca 3 lições para o cristão superar a tentação e vencer o pecado


A tentação é uma situação que demanda dos servos de Deus uma postura de resistência e fidelidade à Palavra, e para isso, o conhecimento sobre as Escrituras é algo indispensável. Pensando nisso, um pastor elencou três lições úteis na luta contra o pecado.

Tim Challies, pastor da igreja Grace Fellowship, em Toronto, Canadá, publicou um artigo com as três principais ferramentas para um cristão resistir à tentação em sua jornada de fé.

Na introdução, o pastor resgata o conceito de depravação total, lembrando que o ser humano tem “afeição natural pelo pecado”, mas que as “verdades mais simples” são as mais eficazes para vencer a tentação.

“A primeira coisa a se falar ao pecado que o tenta é: ‘esse não é quem eu sou! Aquela tentação, aquele pecado, não é mais parte da sua identidade. Aqueles que colocaram sua fé em Cristo Jesus estão em Cristo Jesus – ‘Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo’ (1 Coríntios 15:22). Agora há uma união em Cristo que provê uma identidade nova. ‘Vocês não pertencem a si mesmos, porque foram comprados por preço’ (1 Coríntios 6:19-20). Se Cristo é a videira, você é um ramo enxertado na videira e feito indissociável dela (João 15:5). Você não é mais quem você era. Você é uma nova criatura, refeita a imagem de Cristo. Você foi justificado, adotado e santificado”, ensinou.

Challies observa que o cristão “foi transformado de forma que a sua mais profunda identidade, sua identidade eterna, não é mais de Satanás, mas de Cristo; não mais pecaminosa, porém santa”.

Em segundo lugar, o servo de Deus deve dizer à tentação “você não tem poder sobre mim!”. O pastor cita, em seguida, as passagens bíblicas que embasam esse posicionamento: “Houve um tempo em que o pecado e a tentação tinham completo poder sobre você. Você estava sob domínio de satanás, escravo do pecado e da injustiça (Romanos 6:20). Porém, não mais”.

“Ao colocar sua fé em Cristo, você foi liberto da autoridade do pecado. ‘[…] sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para que o corpo do pecado seja destituído, e não sirvamos o pecado como escravos; porquanto quem morreu está justificado do pecado’ (Romanos 6:6-7). Não apenas isso, o Espírito Santo fez de você sua habitação (I Tessalonicenses 4:8), e ele dá poder para não pecar, além de poder escolher alegremente a justiça. O único poder que o pecado tem é o que você o dá quando se recusa a se utilizar da força ‘esmagadora de pecados’ do Espírito Santo. Nunca se esqueça que o seu pecado não tem poder sobre você”.

Por fim, no artigo publicado pelo portal Voltemos ao Evangelho, Challies aponta a terceira resposta básica de um cristão à tentação: “Você promete demais e entrega de menos!”.

“O pecado sempre promete muito, mas entrega pouco. Apenas pense no que o pecado prometeu para Adão e Eva (Gênesis 3:4-5) e o que ele realmente entregou a eles (de Gênesis 3:7 a Apocalipse 22:21). Pense no que o pecado prometeu a Abraão, Sansão, Davi, Judas, Pedro, Ananias e Safira e compare com o que ele custou para essas pessoas”, contextualizou.

A reflexão do pastor oferece uma conta simples: “Se você ler sua Bíblia, mesmo que com o olho entreaberto, você não conseguirá deixar de perceber o abismo entre o que o pecado oferece e o que ele entrega. Se você rever sua vida com um mínimo de honestidade, você perceberá esse mesmo abismo. O pecado promete alegria, mas traz dor. Promete felicidade, mas traz vergonha. Promete vida, mas traz morte. Promete liberdade, mas traz culpa. Promete o céu, mas traz o inferno. É sempre, sempre uma mentira”.

“A tentação de pecar é inevitável quando você é um ser pecaminoso, vivendo em um mundo de pecado. Mas de fato pecar não é, de forma alguma, inevitável quando somos feitos santos, por meio de Jesus Cristo. Aprenda a falar a verdade, a verdade d’Ele, a todas as tentações”, encerrou.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.