Acusado de matar mãe de Delino Marçal é indiciado por homicídio doloso


O homem acusado de matar a pastora Odete Rosalina Machado da Costa, mãe do cantor Delino Marçal, foi indiciado pelo crime na última terça-feira, 25 de janeiro.

Matheus Macaubas Lima Santos, 22 anos, foi considerado autor do homicídio doloso, lesão corporal e desacato. A Polícia Civil encerrou o inquérito e enviou o caso ao Poder Judiciário.

A pastora Odete foi morta com diversos golpes com uma barra de metal na frente da igreja que dirigia, em Goiânia (GO), no dia 14 de janeiro, após o acusado invadir o templo durante uma reunião de oração na manhã daquele dia.

De acordo com informações do portal G1, a defesa do acusado não se posicionou a respeito do indiciamento. Nos depoimentos à Polícia, Matheus ficou em silêncio, optando por não se defender das acusações após sua prisão em flagrante.

O delegado André Veloso colheu o depoimento de outras pessoas, como a esposa do acusado, que foi agredida horas antes do assassinato, além do tio e pai dela, que presenciaram a violência.

Conforme o delegado, os familiares suspeitavam que Matheus teria começado a usar drogas e que isso teria desencadeado toda agressividade: “Eles falaram que há dois meses ele ficou muito agressivo dentro de casa, mas não chegou a bater em ninguém. Ele saiu andando e foi encontrado 15 km da casa dele, só de cueca. Ele saiu deixando a roupa pelo caminho. Antes disso, ele nunca tinha apresentando nenhum comportamento estranho”, comentou Veloso.

No dia do assassinato da mãe de Delino Marçal, Matheus tentou matar a própria esposa e a enteada horas antes de invadir a igreja, contrariado por ela ter obtido na Justiça uma medida protetiva contra ele após ter sido ameaçada.

Eles viveram juntos por cinco anos, e como não conseguiu mata-la, danificou seu carro e fugiu. Em seguida, tirou a vida da pastora Odete. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra ele nu logo depois de cometer o crime.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.