Áudio do pastor Paulo Marcelo sugere retórica para Lula atrair evangélicos


Um áudio com sugestões do pastor Paulo Marcelo para a campanha de Lula (PT) atrair o voto dos evangélicos vazou nas redes sociais e mostra uma construção de argumentos para que o ex-presidente consiga vencer as próximas eleições.

No áudio, Paulo Marcelo – que se reuniu pessoalmente com o ex-presidente e anunciou seu apoio – sugere que o Partido dos Trabalhadores relativize a questão do aborto, dizendo que Lula pessoalmente é contra o assassinato de bebês, mas que na função de presidente precisa olhar para a questão sem apegos.

“Os pontos ideológicos são o que eles vão tentar segurar o voto dos evangélicos”, disse o pastor, referindo-se à eventual campanha de reeleição do presidente Jair Bolsonaro.

“No ponto ideológico […] vocês têm que aprender a decorar isso, porque é uma coisa que você já destrói a questão do aborto, por exemplo. Presidente Lula já falou em algumas entrevistas, e ele diz assim ‘Como pai, como avô, eu sou contra o aborto, mas como chefe de Estado, como líder, eu tenho obrigação de colocar em pauta, ouvir e resolver e decidir’”, sugeriu.

Em seguida, Paulo Marcelo distorce uma afirmação do novo ministro do STF: “Como o [pastor] André Mendonça disse: ‘A Bíblia na vida, a Constituição no STF’”.

Um dos pontos mais criticados por lideranças evangélicas na agenda ideológica do PT são as propostas progressistas, que entre cristãos são vistas como ferramentas de destruição da família como base da sociedade.

Nesse contexto, temas como a erotização infantil através da mídia e escolas, ideologia de gênero, relativização da poligamia com termos como “poliamor” e outras bandeiras fazem parte de um grande pacote repudiado pelos evangélicos e católicos.

Na estratégia sugerida pelo pastor Paulo Marcelo, tudo isso deve ser respondido pelo PT de maneira simplória e reducionista, aludindo à vida do ex-presidente: “Evitar ao máximo possível a questão da discussão. Agora, por exemplo, quando eles falam ‘o PT, a esquerda, Lula é contra a família’. A resposta que vai se dar é a seguinte: ‘Como que o presidente Lula é contra a família, se ele casou com sua primeira esposa, ficou três anos casado e ela faleceu no ab… no parto de seu primeiro filho? Depois ele ficou casado com a mesma esposa 47 anos, teve os outros filhos, netos, e tudo mais. Ele sim, é a favor da família’”.

Em outro trecho, a mensagem de áudio de Paulo Marcelo faz acusações: “Como que alguém que fala todo dia de ódio, de morte, de rancor, de agressão a mulheres, não gosta de negros, não gosta de índios, não gosta de gay, não gosta de pobre… Como que Jesus e o cristianismo está nisso?”, disse o pastor aliado de Lula, oferecendo uma retórica a ser usada em campanha.

“Jesus sempre esteve com os necessitados, com as minorias, a força poderosa daquela época estava no templo. Jesus estava nos publicanos e pecadores, estava no tanque de Betesda com paralítico, estava no campo dos leprosos, repartindo o pão e peixe, e alimentando os pobres. Quem inventou Bolsa- Família foi Jesus”, acrescentou Paulo Marcelo.

Assine o Canal





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.