Pastor preso por tentar manter relações sexuais com menina de 10 anos


Um pastor da Assembleia de Deus em Alagoas foi preso em flagrante na última quarta-feira, 24 de novembro, após tentar atrair uma menina de apenas 10 anos de idade para manter relações sexuais com ela.

A prisão foi feita por uma equipe do 4º Batalhão da Polícia Militar (BPM) em Maceió (AL). O nome do pastor, que dirigia a Assembleia de Deus Jesus Breve Vem, foi mantido em sigilo, embora uma foto sua tenha sido veiculada pela TV Gazeta, afiliada da Globo.

Uma familiar da criança teve acesso a áudios enviados pelo pastor via WhatsApp, pedindo que a menina fosse à sua casa para que ele impedisse que espíritos malignos atuassem contra o pai dela, e em seguida, revelando a intenção de manter relações sexuais.

“Eu vi um espírito de morte rodeando teu pai. Estou lhe esperando aqui na porta da minha casa. Melhor, mais cedo é melhor”, diz o pastor em um dos áudios.

Em outra mensagem, ele orienta a criança a mentir para a avó e assim conseguisse ir encontra-lo: “Você diz que vai na casa de uma colega sua, que Deus mandou, entendeu? Sua avó vai entender porque ela sabe que o próprio Deus quer usar você. E a gente faz aquilo que eu tenho falado lá antes, né? Não tenha medo. Meu quarto está arrumado e tudo esperando você. Fazer aquilo que eu quero fazer, entendeu? Que é a sua virgindade, entendeu? Você fica relaxada. Não tenha vergonha, entendeu?”, acrescenta o líder religioso.

A menina, no entanto, mostrou o áudio para a avó em seguida. O pastor, que não sabia que a criança havia contado o que se passava, foi à casa da família para tentar levar a menina com ele para uma suposta visita, momento em que foi confrontado pela avó.

Segundo a TV Gazeta, a avó da menina, chamada Alba da Conceição, disse que foi ameaçada pelo pastor após confrontá-lo: “Ele meteu a mão assim na parede e disse: ‘Eu vou preso, mas quando eu me soltar vou matar um por um”, revelou.

Um amigo da família acionou a Polícia Militar após saber do ocorrido: “Quando eu abri o primeiro áudio eu não tive estrutura para ouvir o conteúdo dos outros áudios. Na mesma hora, eu entrei em contato com o sargento Rômulo, que é o comandante da base da Polícia Militar lá no Osman Loureiro e de pronto, ele já mobilizou as guarnições”, descreveu Heidman Marques.

O caso foi registrado na Delegacia de Crimes contra a Criança e o Adolescente, em Maceió, na última quinta-feira, 25 de novembro. O pastor, de 45 anos, deverá ser indiciado por violência sexual mediante fraude com o agravante de ter se utilizado da função de pastor: “Ele se fez valer dessa função para coptar essa criança”, disse o escrivão Alan Barbosa.

“Uma pessoa normal não sente atração por uma criança de 10 anos. Então se ele se interessou por uma criança de 10 anos, é o perfil dele. Então provavelmente as chances de ter outras vítimas é grande, até porque ele se diz pastor de uma igreja, então ele tinha acesso a essas crianças”, acrescentou Barbosa, antecipando uma das linhas de investigação.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.