Bolsonaro é contra realização do carnaval em 2022: ‘Por mim, não teria’


A realização do carnaval em 2022 vem sendo criticada por muitos setores da sociedade, e algumas cidades já desistiram, embora as principais capitais mantenham o plano em andamento. O presidente Jair Bolsonaro afirmou numa entrevista que, se dependesse dele, o Brasil não teria a festa no próximo ano.

Numa entrevista concedida na última quinta-feira, 25 de novembro, o presidente Jair Bolsonaro lembrou que assuntos ligados à pandemia foram delegados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) aos governadores e prefeitos, e por esse motivo, ele não poderá agir para impedir a realização do carnaval em 2022.

“Por mim, não teria carnaval. Só que tem um detalhe: quem decide não sou eu. Segundo o STF quem decide são governadores e prefeitos. Não quero me aprofundar nessa que poderia ser nova polêmica”, disse Bolsonaro à Rádio Sociedade da Bahia.

O motivo de ser contrário à realização do carnaval em 2022 é a possibilidade de uma nova onda de infecções pelo vírus causador da covid-19, situação que vem sendo enfrentada por alguns países da Europa:

“Outra onda, sim, está vindo. Não sei se outra cepa e vírus ou se acabou validade da vacina, e os problemas estão aí. É uma realidade que temos que enfrentar, não adianta se esconder nem culpar ninguém por essa tragédia”, criticou o presidente da República.

A possibilidade de a festa carnavalesca resultar em uma nova onda de contágio é vista com preocupação por Bolsonaro por conta da hipótese de governadores e prefeitos decretarem novos confinamentos.

“Estou vendo que alguns países da Europa, sim, estão retomando medidas de lockdown. Se tivermos outro lockdown em Estados e municípios pelo Brasil, vão quebrar a economia de vez em nosso país. Essa é nossa preocupação”, finalizou.

‘Desastroso’

O pastor Lucinho Barreto, da Igreja Batista da Lagoinha, afirmou recentemente que a realização do carnaval em 2022 trará “resultados serão desastrosos para nossa nação”.

“Não é simplesmente pela aglomeração mas é pela grande ofensa a Deus que o carnaval representa, onde as pessoas pecam em 5 dias o que não pecam nos outros 360!”, acrescentou.

Assine o Canal





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.