Fred Berry, líder da Missão da Rua Azusa, morre após infecção por covid


Morreu em decorrência de complicações de saúde causadas pela covid-19 o apóstolo Fred Berry, líder pentecostal norte-americano que dirigia a Missão da Rua Azusa.

A notícia da morte de Fred Berry foi dada por sua esposa, Wilma, em sua página no Facebook: “Obrigado por orar conosco! Meu lindo, engraçado e amoroso marido Fred Berry foi para o céu hoje!”, escreveu ela.

O líder pentecostal havia sido internado após contrair o coronavírus, mas sofreu sérias complicações no quadro geral de saúde e não resistiu.

De acordo com informações do portal Gospel Prime, além de ser conhecido por sua ligação com o movimento de avivamento da Rua Azusa, ele também atuou como missionário e conferencista internacional, tendo inclusive pregado no Brasil em algumas ocasiões e em diversos outros países.

No ano de 2006, Berry foi convidado para integrar o Conselho do Centenário da Azusa, quando celebravam os 100 anos de aniversário da Missão Histórica da Rua Azusa, em Los Angeles.

Rua Azusa

A Rua Azusa, em em Los Angeles, Califórnia, é o endereço da Igreja Metodista Episcopal onde ocorriam cultos que deram início ao movimento pentecostal nos Estados Unidos, em 1906, sob liderança do pastor William Seymour.

O movimento cresceu, se espalhou pelo mundo e chegou também ao Brasil, dando origem a denominações como as Assembleias de Deus, Igreja do Evangelho Quadrangular, O Brasil para Cristo e Deus é Amor.

Desdobramentos desse movimento também geraram os neopentecostais, como a Igreja Universal do Reino de Deus, Igreja Internacional da Graça e similares.

Dois anos depois do centenário do movimento, a Faculdade Evangélica Azusa Pacific – sem ligação direta com Fred Berry –, na Califórnia, anunciou a decisão de consentir com relacionamentos e manifestações públicas de afeto entre homossexuais em seu campus.





Gospel Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.